Mesmo com toda reserva que é necessário ter quando um modelo estreia no mercado, as vendas do Compass no primeiro mês cheio impressionam. A nova geração do SUV de porte médio da Jeep chegou em grande estilo ao Brasil, emplacando mais de 2,5 mil unidades em novembro.

Para se ter uma ideia, é um volume superior ao do Ka+, um compacto que custa muito menos do que ele, e mesmo acima do Civic, que também chegou ao país em nova geração.

No segmento onde atua, de utilitários esportivos de porte médio, o Compass vendeu quase cinco vezes mais que o segundo colocado, o Hyundai ix35. Certamente, essa demanda deve arrefecer depois de alguns meses, mas isso não reduz o impacto que o novo Jeep, produzido em Pernambuco, terá no segmento.

Embora tenhamos novos concorrentes nos próximos meses (New Tucson, Koleos e Tiguan) a vantagem que a Jeep terá é bem evidente. O modelo parece ter agradado em cheio, com design mais clássico e foco em um público que busca mais espaço. Os próximos meses dirão se a boa receptividade do Compass não foi um acaso.

Mercado reage

O mês de novembro trouxe mais novidades positivas nas vendas de carros. Embora ainda distante dos níveis de 2015 (e que já eram baixos), o mês passado fechou com mais de 173 mil emplacamentos, crescimento de 12% em relação a outubro. Mais importante que isso, foi o mês com a menor diferença em relação ao mesmo período de 2015, com queda de 8,3%. Parece pouco, mas pode ser um sinal de recuperação no horizonte.

Veja também: Avaliação do AUTOO com o Jeep Compass

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/