Nosso palpite: como poderá ser o inédito Jeep 7 lugares nacional

Modelo tem estreia confirmada para o segundo semestre de 2021
Sugestão para o novo Jeep 7 lugares nacional mescla elementos de SUVs recentes da marca

Sugestão para o novo Jeep 7 lugares nacional mescla elementos de SUVs recentes da marca | Imagem: Kleber Silva/Autoo

O ano de 2021 promete ser uma época de retomada para diversos setores da indústria, inclusive a automotiva, com uma série de lançamentos importantes previstos.

Na linha Jeep, um aprimoramento relevante será a inclusão do novo motor 1.3 turbo com injeção direta na família Compass, que vai aprimorar consideravelmente a eficiência do SUV em suas opções flex e o tornará ainda melhor preparado para enfrentar a concorrência de VW Taos e Toyota Corolla Cross no ano que vem.

A previsão é que o novo motor seja lançado no Compass ao longo do primeiro semestre de 2021, em conjunto com o facelift do modelo.

Para o segundo semestre de 2021, a Jeep tem programada a estreia de uma novidade bastante aguardada. Estamos falando do terceiro modelo que a marca produzirá em Goiana (PE) ao lado de Compass e Renegade bem como da Fiat Toro. Os quatro produtos são projetados sobre a mesma plataforma, o que explica o compartilhamento da planta pernambucana.

Olhando para a gama internacional da Jeep e pensando na segmentação de mercado que o novo modelo vai ocupar, a equipe do Autoo, em parceria com o designer Kleber Silva, resolveu fazer uma aposta do que podemos esperar para a novidade. As projeções que você confere nesta notícia levam em consideração elementos de outros modelos da Jeep e da Fiat Chrysler de maneira geral. 

Ao longo dos últimos meses, a Jeep já deixou claro que o modelo terá uma identidade visual própria, não vinculada com nenhum outro SUV nacional da fabricante. Além disso, executivos da marca anteciparam que o novo modelo 7 lugares terá apenas propulsores turbo sob o capô. Tudo leva a crer que o atual 2.0 turbodiesel presente nas versões mais caras de Compass e Renegade deverá ser aplicado no inédito modelo 7 lugares, provavelmente combinando também o câmbio automático de 9 marchas com o sistema de tração integral. De acordo com informações apuradas no exterior, o motor 2.0 turbodiesel pode ser ligeiramente aprimorado para entregar mais potência, aproximando o número final para a casa dos 200 cv. 

Em conjunto com o 2.0 turbodiesel, o novo 1.3 sobrealimentado flex deverá figurar nas opções de entrada do futuro Jeep 7 lugares nacional.

Com porte avantajado e a obrigação de ter que lidar com uma capacidade de carga maior, é esperado que o novo modelo da Jeep conte com propulsores capazes de conferir bom desempenho ao SUV.

Outro ponto que a Jeep revelou recentemente é que seu futuro SUV 7 lugares será o seu modelo mais sofisticado produzido no Brasil. Com isso, podemos esperar não só um cuidado ainda maior com o acabamento interno e a escolha de materiais para a cabine, bem como alto nível de tecnologia disponível para o produto. Com isso, ele deverá, ao menos, entregar em seus catálogos superiores os mesmos equipamentos presentes no Compass Série S, com destaque para o assistente de estacionamento, monitoramento de pontos cegos, entre outros.

Em um segmento escasso de produtos locais com essa configuração, o novo Jeep 7 lugares fará companhia ao CAOA Chery Tiggo 8 como um dos raríssimos SUVs com três fileiras de bancos e estrutura monobloco produzidos no Brasil. Sem dúvida, uma excelente novidade para o mercado brasileiro. 

Modelo deverá ter uma carroceria mais alta e larga para acomodar 7 passageiros
Modelo deverá ter uma carroceria mais alta e larga para acomodar 7 passageiros
Imagem: Kleber Silva/Autoo
Assine a newsletter semanal do AUTOO!
Tags