O slogan do Salão do Automóvel 2016 fala de futuro – ‘nada será como antes’ -, mas essa previsão já acontece na prática. O mercado de veículos no Brasil tem se transformado por força da chegada de novas marcas, do programa Inovar-Auto (que decretou a morte de muitos carros) e também, é claro, da crise econômica, que fez as vendas encolherem nos últimos anos.

O resultado disso será visto a partir do dia 10 quando o evento abre as portas num novo local, o Centro de Exposições São Paulo Expo, na zona sul da cidade. Maior e mais moderno, o pavilhão substitui o tradicional, porém, decrépito Anhembi, palco da absoluta maioria das edições – é bom lembrar que o salão paulistano começou em outro endereço, a Bienal no Parque do Ibirapuera.

Mas, afinal, o que o visitante encontrará no salão deste ano? Fácil: o ápice de um movimento que tem se consolidado nos últimos tempos, o de lançamento de utilitários esportivos, seja de design original ou ‘jipinhos’ e ‘aventureiros’.

Já está mais do que claro que a única forma de crescer nas vendas ou pelo menos mantê-las é ter um SUV (ou mais) no portfólio. Quem não possui um amarga o ostracismo e é por essa razão que o salão de 2016 terá de tudo, de conceitos necessários para testar a aceitação do design, a veículos que acabam de chegar às ruas.

Confira a seguir uma prévia dos SUVs do salão 2016.

Chery

Única marca chinesa a ter fábrica no Brasil, a Chery já notou que o brasileiro não está interessado em compactos feitos por ela. Por isso sua grande estrela será o Chery Tiggo 2, um derivado SUV do Celer, o modelo produzido no país. De porte compacto, o SUV será produzido no Brasil no ano que vem e é a esperança de dar algum sentido para a unidade de Jacareí, hoje vazia.

Chevrolet

Pode se dizer que a Chevrolet é uma das poucas marcas que têm vendido bem (é a líder do mercado) sem ter uma presença muito forte entre o SUVs. Mas até ela resolveu aproveitar essa tendência ao lançar (tardiamente) o Onix Activ. No entanto, é o novo Tracker 2017 que será a resposta para o segmento. Reestilizado e com um pacote técnico semelhante ao do novo Cruze, Tracker começa a ser vendido ainda em 2016.

Citroën

Ao contrário da Peugeot, a Citroën não tem um SUV para chamar de seu. A tarefa de participar da categoria cabe ao Aircross, uma minivan aventureira. Mas sabe-se que a marca prepara o terreno para um produto que será inspirado no conceito Aircross, que estará no salão. Ele deve usar a base da família C3, mas com um design de jipinho e todo o exotismo da marca a bordo.

Honda

Mesmo com o SUV mais vendido do Brasil, o HR-V, a Honda quer ampliar sua participação com o WR-V, que permanece um mistério ainda. Mas não é difícil saber do que se trata: uma espécie de híbrido entre Fit e HR-V, ou seja, tem elementos do monovolume, mas altura e visual off-road. Ficará entre os dois e deve tirar vendas justamente do Fit.

Hyundai

Juntamente com a Renault, a Hyundai é uma das marcas que mais vai investir no segmento de SUVs. O maior destaque é o Creta, um utilitário esportivo compacto que será fabricado em Piracicaba. Ele já era cotado há bastante tempo, porém, só neste ano a fabricante bateu o martelo e decidiu produzi-lo. Ao lado dele, como contribuição da sócia CAOA, estará o New Tucson, terceira geração do SUV que passará a ser importada em breve, mas que não aposentará o ix35.

Jaguar

Assim como a Maserati (ver abaixo), a Jaguar também debuta no segmento. A marca de luxo inglesa já vende no Brasil o belo F-Pace, mas o salão será um bom lugar para apresentá-lo para muita gente que nem imaginava que eles também estão no páreo.

 
 
Lifan X60 2017
 
Lifan X60 2017
Lifan X60 2017
Toyota C-HR Concept
 
Toyota C-HR Concept
Toyota C-HR Concept
Renault Koleos 2017
 
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
O Renault Captur brasileiro será, na verdade, o Kaptur
 
O Renault Captur brasileiro será, na verdade, o Kaptur
O Renault Captur brasileiro será, na verdade, o Kaptur
Jeep Compass 2017
 
Jeep Compass 2017
Jeep Compass 2017
Land Rover Discovery 2018
 
Land Rover Discovery 2018
Land Rover Discovery 2018
Suzuki Vitara 2017
 
Suzuki Vitara 2017
Suzuki Vitara 2017
Honda WR-V 2016
 
Honda WR-V 2016
Honda WR-V 2016
Chevrolet Tracker 2017
 
Chevrolet Tracker 2017
Chevrolet Tracker 2017
Peugeot 3008 2017
 
Peugeot 3008 2017
Peugeot 3008 2017
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
Kia Niro 2017
 
Kia Niro 2017
Kia Niro 2017
Chery Tiggo 2 2017
 
Chery Tiggo 2 2017
Chery Tiggo 2 2017
Maserati Levante 2016
 
Maserati Levante 2016
Maserati Levante 2016
 
 

Jeep

Depois do sucesso do Renegade, a Jeep agora lançou o novo Compass, que embora compartilhe componente com o irmão nacional, foca em outro mercado, onde hoje estão modelos como o Honda CR-V e ix35. Ela já começou a ser vendido, mas é uma boa chance de conhecê-lo de perto.

Kia

A irmã da Hyundai infelizmente não trará o KX3, seu SUV compacto, já que a produção no México está atrasada, porém, mostrará o Niro, seu primeiro utilitário esportivo 100% híbrido. De design atraente, o Niro é mais econômico que o Prius, por exemplo.

Land Rover

Marca ‘off-road’ de nascença, a Land Rover é uma das marcas que mais acredita no Brasil a ponto de ter uma unidade nacional, algo que nem os Estados Unidos possuem. Além dos nacionais Evoque e Discovery Sport, a marca britânica trará a nova geração do Discovery, seu SUV mais família.

Lifan

Marca chinesa mais vendida do Brasil, a Lifan tem os pés no chão. Não produz no país nem tem uma lista imensa de modelos. Por isso a grande novidade é o X60 reestilizado, seu veículo mais vendido. Ela também mostrará o X80, irmão maior do SUV que vem testar a receptividade do público.

Maserati

O salão não será palco apenas dos ‘jipinhos’. Também os modelos de luxo estarão por lá, incluindo o inédito Levante, primeiro SUV da Maserati, marca de luxo italiana. Ele será vendido no país em 2017.

Nissan

A grande estrela de 2016 da marca japonesa é o Kicks, que ainda é importado do México, mas é possível que a Nissan apresente aos brasileiros o novo X-Trail, SUV de porte médio que tem sido flagrado em testes no país. Pesa contra o fato de a marca focar os holofotes na nova Frontier, já confirmada.

Peugeot

A marca francesa ainda não confirmou, mas o novo 3008, segunda geração do seu primeiro SUV, deve estar no estande no São Paulo Expo. Com visual mais off-road e vários sistemas de ponta, o 3008 tem tudo para ser importado em 2017.

Renault

É uma das marcas que mais vai abordar o tema ‘SUV’ no salão. A maior novidade é o Captur nacional, um jipinho de linhas mais elegantes que o Duster e que focará sua disputa com o HR-V. O Koleos, SUV médio, também deve aparecer como prévia antes do início das importações. Para finalizar, a Renault vai dar um ar de SUV ao compacto Kwid, um hatch com visual aventureiro e que chega para o lugar do Clio.

Suzuki

Se o S-Cross teve uma recepção morna no Brasil, o novo Vitara pode virar esse jogo. Mais urbano, o modelo foi lançado em setembro com direito a motor turbo com injeção direta de combustível.

Toyota

Espaço na linha de montagem em Sorocaba existe, mas a Toyota ainda nega que o SUV C-HR esteja a caminho do Brasil. Pode ser jogo de cena, afinal o conceito do jipinho será mostrado no salão a princípio para “mostrar o novo estilo da marca”, como explicou a montadora. Na prática, é uma forma de preparar o terreno para o lançamento do modelo, algo que para a marca japonesa, tem de ser feito sempre dentro do seu rígido cronograma.

Volkswagen

Enquanto prepara uma nova família aventureira, que inclui SUVs e até picapes sobre a base do conceito T-Cross, a Volkswagen pode mostrar no salão o novo Tiguan, segunda geração do SUV de porte médio. Além de mais eficiente, o modelo traz uma ótima novidade: será produzido no México em 2017, o que abre as portas para sua importação sem impostos.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |