Você acha que uma Ferrari, um Lamborghini ou demais superesportivos têm um motorzão de fazer inveja? Pois é, existe coisa muito, mas muito maior por aí...

A finlandesa Wärtsilä não brinca em serviço e já colocou em operação seu megamotor produzido para movimentar alguns dos maiores navios de carga que circulam ao redor do globo. Os números do Wärtsilä RT-flex96C são de cair o queixo, como você poderá conferir. Com um bloco feito para abrigar 14 cilindros de 5,5 toneladas cada um, o propulsor gigantesco conta com 13,5 metros de altura, mais ou menos algo semelhante a um prédio de 4 andares. Além disso, ele conta com 26,59 m de comprimento e pesa mais de 2.300 toneladas. O propulsor que você confere nas fotos trata-se da versão mais recente produzida pela Wärtsilä, já que seu primeiro 14 cilindros entrou em operação no navio Emma, do conglomerado de transporte e energia dinamarquês Maersk.

O novo RT-flex96C é um propulsor de baixa velocidade, até porque não teria como um gigante desse tamanho operar em uma faixa de rotações muito elevada. Com turbo e utilizando óleo diesel, ele é capaz de entregar até 108.920 cv de potência e seus pistões deslocam 1.820 litros de mistura ar-combustível e uma faixa que vai de 22 a 102 rpm. O torque é ainda mais assombroso, ficando em 7.603.850 Nm, ou 775.376,91 kgfm a 102 rpm. Apenas como comparação dessa grandeza, um Chevrolet Onix 1.0, o carro mais vendido do Brasil, conta com 9,8 kgfm de torque máximo.

Como você já deve estar pensando, abastecer esse tamanho motor não é nada fácil (e barato). De acordo com a fabricante, o RT-flex96C consome 250 toneladas de combustível por dia para operar a pleno funcionamento. Além do turbo, o motorzão não deixa de ser sofisticado, uma vez que, além do turbo, também conta com sistema common rail para injeção de óleo diesel em alta pressão, o que ajuda a melhorar a eficiência em um regime baixo de rotações, reduzindo o consumo e emissões.

A demanda por esse tipo de motor até que é alta. Segundo a Wärtsilä, desde a adoção do layout 14 cilindros em 2006, esse tipo de propulsor já conta com 300 unidades em serviço ou sob encomenda.

Apenas como curiosidade, o motor de baixa rotação presente no Titanic funcionava a 75 rpm e entregava 30.000 cv, o que nos mostra como a evolução no setor náutico também foi grande.

Abaixo você pode conferir um vídeo, em inglês, mostrando mais detalhes do Wärtsilä RT-flex96C: 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/