O mercado de automóveis não via uma estreia tão retumbante desde 2014 quando a Ford lançou o novo Ka: o Kwid terminou setembro com nada menos que 10.358 unidades vendidas, número que fez dele o vice-líder no mês, atrás apenas do Onix.

O desempenho soberbo do compacto, chamado de SUV pela marca, também fez a Renault conseguir o 4º lugar nas vendas em setembro, à frente de marcas com Hyundai, Toyota e Ford. A montadora, aliás, ultrapassou a marca das 20 mil unidades vendidas (20.485) e só não emplacou mais porque o Sandero, seu carro mais popular, teve um mês ruim, provável reflexo do próprio Kwid, com apenas 3.967 unidades emplacadas.

O sucesso do Kwid já podia ser percebido pela repercussão do modelo desde seu lançamento – a pré-venda, por exemplo, não teria dado conta da demanda. De fato, a Renault dificilmente consegue passar os 10 mil exemplares de venda de algum de seus modelos – a última vez que isso ocorreu foi em dezembro de 2014 com o Sandero, num mês em que há muita antecipação de emplacamento por várias razões.

Razão para a ótima receptividade do Kwid não faltam: os valores cobrados são mais em conta que seus rivais diretos, os itens de série são mais acessíveis e o design do carro, com inspiração off-road parece ter agradado o público.

“Sucesso” em Minas Gerais

No entanto, a impressionante aceitação do Kwid no mês de setembro traz algumas curiosidades. Em São Paulo, maior mercado do país, o Renault emplacou 2.741 unidades, o que lhe garantiu o 2º lugar, porém, apenas 40 carros a mais que o HB20 – no âmbito geral, o Hyundai ficou 1.828 unidades atrás. Já no Rio de Janeiro, outro estado de vendas importantes, o Kwid foi o veículo mais vendido do mês passado, com 843 unidades, à frente até do Onix, que acumulou 701 carros emplacados.

Nada se compara ao “sucesso” do modelo em Minas Gerais. No estado foram emplacados 3.413 Kwids, ou seja, 24,5% superior ao desempenho em São Paulo. E mesmo assim o Renault ficou atrás do Onix (4.528) e do Ka (4.221), outros dois veículos muito populares nas vendas diretas e para frotistas.

O que isso quer dizer na prática? Que o Kwid é sim um veículo que deu certo no complicado mercado brasileiro e que deve colocar a Renault num patamar de vendas entre as cinco maiores marcas do Brasil. Mas que talvez haja aí um forte componente promocional que acaba inflando um pouco mais os números gerais.

Isso, no entanto, ficará mais claro nos próximos meses quando a Renault tiver dado conta dos pedidos e os primeiros clientes darem seus veredictos para amigos e familiares, a hora da verdade para qualquer carro.

 
 
Chevrolet Prisma 2017
 
Chevrolet Prisma 2017
Chevrolet Prisma 2017
Volkswagen Gol Track 2017
 
Volkswagen Gol Track 2017
Volkswagen Gol Track 2017
Hyundai HB20
 
Hyundai HB20
Hyundai HB20
Toyota Corolla 2018
 
Toyota Corolla 2018
Toyota Corolla 2018
Renault Kwid 2018
 
Renault Kwid 2018
Renault Kwid 2018
Fiat Strada 2018
 
Fiat Strada 2018
Fiat Strada 2018
Ford Ka 2018
 
Ford Ka 2018
Ford Ka 2018
Acima o Jeep Compass em sua versão Longitude diesel
 
Acima o Jeep Compass em sua versão Longitude diesel
Acima o Jeep Compass em sua versão Longitude diesel
Volkswagen Fox 2018
 
Volkswagen Fox 2018
Volkswagen Fox 2018
Chevrolet Onix 2018
 
Chevrolet Onix 2018
Chevrolet Onix 2018
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/