A chegada do Hyundai New Tucson ao Brasil provocou uma situação tão inusitada quanto singular, já que teremos por aqui as três gerações do mesmo produto – todas fabricadas localmente – quando levamos em consideração também o “old” Tucson e o ix35.

E se cabe ao Hyundai ix35 competir no mercado com o Jeep Compass e modelos de porte semelhante na faixa de R$ 100.000, o New Tucson já é montado no Brasil e parte de R$ 138.900 na versão de entrada GL. Esse valor dá direito ao cliente do New Tucson levá-lo para casa com revestimento interno de couro, chave presencial e partida por botão, central multimídia com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto, controles de estabilidade e tração, airbags laterais e de cortina, ar-condicionado automático digital com 2 zonas e assentos dianteiros com regulagens elétricas, dentre outros.

Já a opção Top, tabelada em R$ 147.900, adiciona o painel de instrumentos com tela central de TFT com 4,2”, teto solar panorâmico, maçanetas e grade dianteira cromada, assistente de estacionamento e faróis com iluminação diurna por LED. O SUV também contará com uma edição limitada Special Edition, com preço sugerido de R$ 159.600, porém o pacote de equipamentos não foi especificado pela Hyundai CAOA.

Com 4,47 m de comprimento e 1,85 m de largura, o New Tucson é pouca coisa maior que um Jeep Compass, porém seu pulo do gato vai mesmo para o que está abaixo da carroceria. Coube ao New Tucson estrear no Brasil a gama de motores T-GDI da Hyundai, família que conta com turbo e injeção direta. Amparado por esses periféricos, o 1.6 entrega 177 cv a 5.500 rpm e 27 kgfm de torque. O bom desempenho e o consumo mais controlado (não espere muita coisa de um carro de 1.624 kg) também são alcançados graças ao câmbio, no caso uma caixa de dupla embreagem com 7 marchas.

“Por enquanto ainda estamos iniciando o processo de nacionalização do New Tucson, com os pneus e alguns itens, mas esperamos atingir um patamar de 20% de presença de componentes produzidos localmente dentro de um ano”, explica Marcio Alfonso, diretor de engenharia da Hyundai CAOA. A possibilidade de nacionalizar o conjunto motor e câmbio do New Tucson, contudo, ainda parece distante.

 
 
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
Hyundai New Tucson 2017
Hyundai New Tucson 2017
 
 

Com a tendência do “old” Tucson sair de linha em breve e o ix35 talvez ganhando configurações mais acessíveis, o New Tucson cumpre muito bem o papel de SUV médio de uma marca “de massa”. Apesar da Hyundai trabalhar a parte interna do New Tucson com um jogo de cores, oferecendo opções de tonalidades bege, cinza e preta para o revestimento de couro e plástico dos painél, a novidade ainda está longe de entregar a mesma sensação de uma cabine mais luxuosa como você pode encontrar em um BMW ou Audi. Claro que, para estacionar um dos alemães na garagem você também terá que desembolsar bem mais grana.

Assim como no ix35 atual, seu sucessor New Tucson repete o excelente espaço interno, em especial para os ocupantes do banco traseiro. O porta-malas para 513 litros de capacidade também consagra a vocação familiar do novo SUV médio da Hyundai. Talvez quem está disposto a gastar por volta de R$ 140.000 em um carro espere por um pouco mais de luxo no interior, porém a versatilidade do New Tucson é algo que vale a pena considerar.

Na parte estrutural, o New Tucson conta com mais de 50% da carroceria fabricada com aços de ultra resistência, o que, segundo a Hyundai, além de melhorar a rigidez torcional também colabora para reduzir os ruídos e vibrações.

Com generosas rodas de liga leve aro 18” e um bom conjunto de suspensão (multibraço nas rodas traseiras) ao volante é possível perceber essa estrutura mais parruda do New Tucson. Ao contrário de modelos de concepção mais antiga, o Hyundai oferece uma dinâmica competente, com respostas rápidas considerando seu porte.

Tudo bem que não oferece o mesmo nível de eficiência, mas considerando o preço do New Tucson talvez seja interessante você olhar para algumas alternativas do mercado, como o próprio Jeep Compass Limited. Por R$ 14.000 a menos do que o New Tucson de entrada, o Compass Limited traz praticamente o mesmo nível de equipamentos. Ou, por um pouco mais, no caso, R$ 149.990 é possível levar o Compass Trailhawk, com motor 2.0 diesel, câmbio automático de 9 marchas e tração 4x4.

É inegável que o New Tucson oferece um bom conjunto, porém, tendo que se acomodar em conjunto com suas outras duas gerações anteriores, ele acaba tornando-se um pouco caro. Logo, para quem busca uma compra mais emocional, com foco no prazer ao dirigir, ele justifica o investimento. Contudo, se a ideia é não fugir do racional, aí é mais negócio partir para um Jeep Compass Limited.

Hyundai New Tucson Top

  • Resumo

    Preço

    R$ 147.900

    Categoria

    SUV médio

    Rivais

    Jeep Compass, Honda CR-V, Toyota RAV4

    Vendas em 2015

    estreia em 2016

  • Mecânica

    Motor

    1.6 16V, turbo, injeção direta, gasolina

    Potência

    177 cv a 5.500 rpm

    Torque

    27 kgfm a 1.500 rpm

    Transmissão

    Dupla embreagem, 7 marchas

  • Dimensões

    Medidas

    4,47 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,65 m de altura e 2,67 m de entre-eixos

    Peso

    1.624 kg

    Porta-malas

    513 litros

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |