A Opel, braço alemão da GM, mostrou nesta quarta-feira (06) as primeiras imagens da nova geração do Astra sedã. O modelo chega para completar a gama de veículos médios da marca na Europa, que hoje conta com as versões hatch, perua e cupê, além da minivan Zafira.

O carro ficou com um desenho mais esportivo e menos sóbrio que a geração anterior – vendida no Brasil como Chevrolet Vectra – parte disso graças às lanternas, que estão mais recortadas, e à inclinação acentuada da coluna C, que deixou o modelo com o visual parecido com o de um cupê.

Veja também: Chevrolet Spin será lançada no fim de junho

O novo Astra sedã mede 4,65 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,47 m de altura e 2,68 m de entre-eixos. Apesar da traseira aparentar ser curta, o porta-malas consegue comportar 460 litros, número que sobe para 1.010 caso os bancos traseiros sejam rebatidos.

A Opel confirmou que o novo sedã terá, de início, sete motores, quatro a gasolina e três a diesel, com potências que vão de 70 cv a 180 cv, mas o destaque, no entanto, fica para a versão EcoFLEX equipada com um bloco 1.7 movido a diesel. De acordo com a montadora, nessa versão o modelo consegue rodar 27 km/l emitindo 99 g/km de CO2.

No futuro o modelo ainda poderá ser equipado com o motor Ecotec de 1.6 litro com turbo e injeção direta de combustível. O lançamento mundial da nova geração do Opel Astra sedã vai acontecer em agosto durante o Salão de Moscou, na Rússia.

Fora do Brasil

Comercializado no Brasil sob a bandeira da Chevrolet, o Astra deu adeus ao nosso mercado em 2012. Em seus últimos anos de vida, ambas as versões (sedã e hatch) conviveram com o "Vectra", nada mais do que um Opel Astra também. Agora, quem representa a marca norte-americana no segmento dos carros médios no mercado brasileiro é o Cruze.

Jair Oliveira

|